Português | English 
Menu

Brasil – O lugar ideal

O VERENA quer replicar com as espécies nativas as estratégias que transformaram o plantio de eucalipto e pinus em sucesso comercial no território brasileiro e, assim, contribuir para uma nova economia florestal.

Com uma vasta extensão de terras degradadas e de baixa aptidão agrícola, acentuada vocação florestal e uma competitiva indústria florestal, o Brasil dispõe das condições físicas e tecnológicas ideais para o sucesso de um programa de reflorestamento em larga escala com espécies nativas.

Um bom indício dessa competência foi o sucesso alcançado pela silvicultura nacional no plantio de eucalipto e pinus, que hoje ocupa 7,8 milhões de hectares e é responsável pela liderança brasileira na produção e papel e celulose.

Se tantos mercados foram ocupados por apenas duas espécies, dá para imaginar o tesouro oculto na diversificada flora brasileira, com todas as suas variações regionais. O desafio do VERENA é transferir às espécies nativas mais promissoras a expertise que fizeram do eucalipto e do pinus um case de sucesso mundial.

Dessa forma, além de desenvolver um novo e rentável nicho de silvicultura, o país ganha uma atividade aliada ao cumprimento do Código Florestal (lei nº 12.651/12) e dos compromissos assumidos no Acordo do Clima, como os de restaurar e reflorestar 12 milhões de hectares até 2030 e recuperar 15 milhões de hectares de pastagens degradadas. Apoiará também, mesmo que indiretamente, o fortalecimento da economia rural e a segurança hídrica, por fomentar uma nova economia florestal.